arquivo

Arquivo da tag: Tríplice Coroa Havaiana

Taj Burrow venceu o Billabong Pipe Masters

Quem diria, Taj Burrow foi campeão do Billabong Pipe Master 2009, a décima e última parada do tour deste ano. Reconhecido mundialmente por ter um surf rápido e com rasgadas potentes, Taj mostrou que também é muito bom na arte de entubar fundo nas esquerdas e direitas mais famosas do mundo.

O aussie desbancou surfistas como Bruce Irons, que vinha aquecido da disputa do Eddie Aikau e é um dos melhores surfistas de Pipe em condições extremas e Bede Durbidge, ex campeão da Tríplice Coroa Havaiana. Na final, Taj venceu o cara que ganhou mais vezes o evento e que conhece mais do que ninguém as ondas de Pipeline, Kelly Slater.

É Kelly dessa vez não deu!

Na disputa australiana pelo caneco da temporada, deu Mick Fanning. Joel Parkinson que era o único que podia acabar com as esperanças de Fanning foi eliminado pelo havaiano Gavin Gillette logo de cara, em uma bateria com poucas ondas, e deu de bandeja o titulo para o ‘’Lightning Strike’’. Apesar de Parko ter feito um primeiro semestre impecável, Mick dominou desde sua vitória em Trestles e mereceu levar para casa o titulo mundial pela segunda vez.

Mick Fanning é o campeão mundial de 2009

Apesar de terminar a temporada no amargo segundo lugar, Joel Parkinson levou o título da Tríplice Coroa Havaiana junto com um cheque de 50 mil dólares. Em seu Twitter Parko agradeceu pelo apoio de todos e afirmou que este é só o começo. Se ano que vem ele conseguir segurar a pressão de estar em primeiro do ranking, ele tem tudo para conquistar o seu inédito titulo de campeão mundial.

Parko recebendo o seu prêmio

Para fechar a festa aussie no North Shore, Steph Gilmore, conterrânea de Mr. Fanning, levou o tricampeonato e a Tríplice Coroa Havaiana Feminina.

Steph Gilmore levou tudo no feminino

OZZIE OZZIE OI OI OI!!!

Anúncios

Joel Parkinson, ex primeiro colocado do ranking da ASP, acabou de vencer a quase épica final do O’Neill World Cup of Surfing, etapa de 6 estrelas do WQS e segunda da Tríplice Coroa Havaiana. O aussie surfou contra o seu atual rival do World Tour, Mick Fanning; o campeão mundial e seis vezes campeão da Triplice Coroa, Sunny Garcia; e o prodígio Dusty Payne, que por ter se classificado para as semifinais do evento, garantiu sua vaga no tour da ASP do ano que vem.

Apesar de ter quatro dos melhores surfistas da atualidade de verdade, se você ler essa matéria talvez você se empolgue mais do que se tivesse assistido a final pela internet.

Mick, Dusty, Miss Havaí, Sunny e Joel

Mick Fanning e Dusty Paine não se encontraram dentro d’agua.  A maioria das ondas que Fanning entrou fecharam, e Dusty eu nem me lembro de vê-lo surfando. Como disse o grande Julio Adler em seu Twitter, “é comovente a falta de intimidade que essa turma tem com Sunset acima de 10’”

O veterano Sunny Garcia mostrou que ainda esta em forma e pegou a melhor onda da final que arrancou uma nota acima de 9 dos juízes. Eu achei, que depois dessa, ele ia levar o caneco, mas Joel Parkinson, que na hora do high score de Garcia estava ainda sem nenhuma nota considerável, começou a se recuperar.

Sunny se mostrou em forma

Parko apresentou tudo aquilo que os juízes gostam de ver, batidas bem executadas, belos turns e bons tubos, mas ainda assim não convenceu, venceu mas não do jeito que ele fez em J-Bay por exemplo.

Infelizmente, Mick ainda parece não dominar as ondas do Noth Shore como faz com qualquer onda de qualquer outro lugar do mundo. Se o titulo do World Tour deste ano tivesse que ser decidido em algum lugar que não fosse o Havaí, Fanning seria o campeão, mas pelo andar da carruagem havaiana, muito provavelmente, Joel conseguir o seu primeiro titulo mundial.