arquivo

Arquivo da tag: Sunny Garcia

Depois da disputa entre Mick e Joel pelo titulo do World Tour e do impressionante Eddie Aikau que rolou no finzinho do ano passado, o Havaí vai ser palco de outro grande evento de surf, o Volcom Pipeline Pro etapa 5 estrelas do WQS deste ano.
Esta é a primeira vez que a Volcom patrocina um evento de surf. “Estamos excitados pela oportunidade… Desde que temos casas em Pipeline eu sabia que chegaria a hora de ter um grande evento em nosso quintal” Disse Brad Dougherty, diretor da Volcom.
Figurões como Sunny Garcia, Jamie O’Brien, Andy e Bruce Irons, Rob Machado e Pancho Sullivan junto com grandes nomes da nova geração como Ry Craike, Clay Marzo, Mitchel Coleborn, John John Florence, Dusty Payne, Dane Gudauskas, Kiron Jabour e Jay Davies estarão na briga pelo prêmio de US$ 16 mil que o campeão da etapa irá leva para casa. Outros dois bons surfistas que irão disputar o evento são os brasileiros Felipe Cesariano, o Gordo, mestre em entubar em ondas pesadas e figura carimbada do North Shore, e Marcelo Trekinho, patrocinado pela Volcom e que é um dos melhores free surfers do Brasil.
A janela de espera do Volcom Pipeline Pro já está aberta mas por enquanto nenhum bom swell entrou na região. Para assistir ao campeonato ao vivo entre no site oficial do evento.
Anúncios

Joel Parkinson, ex primeiro colocado do ranking da ASP, acabou de vencer a quase épica final do O’Neill World Cup of Surfing, etapa de 6 estrelas do WQS e segunda da Tríplice Coroa Havaiana. O aussie surfou contra o seu atual rival do World Tour, Mick Fanning; o campeão mundial e seis vezes campeão da Triplice Coroa, Sunny Garcia; e o prodígio Dusty Payne, que por ter se classificado para as semifinais do evento, garantiu sua vaga no tour da ASP do ano que vem.

Apesar de ter quatro dos melhores surfistas da atualidade de verdade, se você ler essa matéria talvez você se empolgue mais do que se tivesse assistido a final pela internet.

Mick, Dusty, Miss Havaí, Sunny e Joel

Mick Fanning e Dusty Paine não se encontraram dentro d’agua.  A maioria das ondas que Fanning entrou fecharam, e Dusty eu nem me lembro de vê-lo surfando. Como disse o grande Julio Adler em seu Twitter, “é comovente a falta de intimidade que essa turma tem com Sunset acima de 10’”

O veterano Sunny Garcia mostrou que ainda esta em forma e pegou a melhor onda da final que arrancou uma nota acima de 9 dos juízes. Eu achei, que depois dessa, ele ia levar o caneco, mas Joel Parkinson, que na hora do high score de Garcia estava ainda sem nenhuma nota considerável, começou a se recuperar.

Sunny se mostrou em forma

Parko apresentou tudo aquilo que os juízes gostam de ver, batidas bem executadas, belos turns e bons tubos, mas ainda assim não convenceu, venceu mas não do jeito que ele fez em J-Bay por exemplo.

Infelizmente, Mick ainda parece não dominar as ondas do Noth Shore como faz com qualquer onda de qualquer outro lugar do mundo. Se o titulo do World Tour deste ano tivesse que ser decidido em algum lugar que não fosse o Havaí, Fanning seria o campeão, mas pelo andar da carruagem havaiana, muito provavelmente, Joel conseguir o seu primeiro titulo mundial.