arquivo

Arquivo da tag: Bobby Martinez

I don’t think this is what the ASP had in mind when they came up with the Dream Tour. – É isso que vem escrito logo abaixo deste vídeo no In Surf News. Certamente esses últimos dias não foram dos melhores nos arredores de Bells Beach.

Anúncios

Quase todos os surfistas do mundo consideram Mr. Kelly Slater “o” cara, 9 títulos mundiais, 36 anos nas costas e o tiozinho é um dos mais comentados surfistas da atualidade.

Quase todos os surfistas estão pirando com as novas pranchas de Mr. Kelly Slater. Uma boa parte dos tops do WT já possuem pranchas similares a tal Wizard of Sleeve, se não possuem, daqui a pouco vão passar a possuir.

Quase todos os surfistas.

ESPN: Let’s talk about Kelly Slater for a minute. Is he at risk of becoming like Brett Favre — tarnishing his legacy by staying in the competition spotlight for too long?

Bobby Martinez: I don’t know and I don’t care. I just hate how he says he’s not doing the tour and then he does the whole year. Obviously, he loves the spotlight, but to me I don’t care what he does.

ESPN: His board experimentation is clearly having an effect on design on and off the Tour. Have you made any changes to your quiver based on his ideas?

Bobby Martinez: He’s only riding fishes because he can’t get a good short board. That’s why I left Channel Islands. Like I said though, none of this is affecting me. I’m just going to go out in 2010 and do my best.

parko

A parada não estava pra qualquer um em Super Tubos

Logo após a derrota do nosso grande Mineiro, as baterias das quartas de final da nona etapa do World Tour deste ano, o Rip Curl Pro The Search 2009, entraram na água.

Jordy Smith e Bebe Durbidge travaram o primeiro duelo desta fase. O sul africano dominou quase toda a bateria, tirou uma nota na casa dos 9 pontos fazendo com que Bede  precisasse de um “high score’’ para virar a disputa. Sem muita enrolação, Bede foi lá, pegou um belíssimo tubo e tirou o primeiro 10 do campeonato. Jordy não precisava de uma nota muito alta para virar, mas, como na bateria de Adriano, as ondas pararam de entrar e o australiano se garantiu  no primeira confronto da semi final.

Bede Durbidge

Bede Durbidge virou com um 10 para cima de Jordy Smith

Na disputa seguinte, Joel Parkinson não repetiu a apresentação mais ou menos que fez contra Kai Otton, e venceu tranquilamente Bobby Martinez. O aussie surfou como vinha surfando no primeiro semestre do ano e fez a maior somatória das quartas, 18.60 pontos, com direito a uma onda nota 10, a segunda do campeonato. Com a vitória, Joel Parkinson irá enfrentar Bede Durbigde na primeira bateria das semis.

Depois da bateria de Parko, o wild card Owen Wright e o atual 10° colocado do ranking Damien Hobgood caíram no mar. O confronto começou sem muitas emoções até Owen tirar o terceiro 10 do campeonato, que na minha opinião podia ter valido uns 12 ou 13 pontos, e fazer com que Damien ficasse em uma situação bem complicada. Faltando pouco menos de 15 minutos para o fim da bateria, o australiano levou uma vaca ao tentar pegar uma das direitas da serie e acabou perfurando o tímpano e contundindo o seu pescoço, tendo que sair do mar e ir para o hospital. Mesmo sozinho no outside, Damien não conseguiu superar a nota 10 de Wright e perdeu a disputa.

owen

A vaca de Owen

Fechando o dia, Mick Fanning passou mais uma vez tranquilamente pelo seu adversário, que no caso foi o norte americano Tim Reyes, e se garantiu para a semi. O australiano tirou um 9.50 que pra mim podia muito bem ter sido o quarto 10 do dia mas…Agora resta saber se Owen terá condições de participar da sua bateria contra Mick, se ele não conseguir, Fanning vai para a final e ficará a um passo do titulo mundial.

Amanha as 6 hrs da manha, no horário de Brasília, vai rolar a próxima chamada do evento.

Aguardem….