arquivo

Vídeos

O curta-metragem “Roots Time” surgiu a partir da reconstrução/reciclagem de uma prancha de surf da década de 70. A matéria completa você confere na edição de agosto. – Por redação Hardcore

Confira aqui o curta que mostra uma prancha das antigas virando praticamente uma obra de arte. Alucinante!

Não foi nem Kai Neville com seus vídeos futuristas, muito menos Taylor Steele com seus projetos mirabolantes. Quem roubou a cena da internet nas últimas semanas foi Karim Rejeb com seu vídeo “playmobil surfista”.

Chamada de Lino, a produção contém cenas de tubos perfeitos e aéreos insanos protagonizados pelos bonequinhos. Entrei em contato com o holandês radicado na França, Karim Rejeb, para saber mais sobre a sua invenção.


Da onde veio a inspiração para fazer estes filmes?

Como a maioria de nós, amava brincar com os bonequinhos de playmobil quando era criança. Apenas continuei depois de velho, ou seja, fazer o vídeo foi só uma desculpa. Enquanto não surfo, preciso mexer com meus brinquedos, me faz sentir bem.


Ganha a vida com isso ou tem outra fonte de renda?

Meu principal trabalho é construir skateparks. Trabalho para a The Community Watershed Stewardship Program (CWSP), companhia do meu irmão. Nós trabalhamos por toda a França, então acabo não parando em casa. É muito difícil para o meu filho e minha mulher ficarem sozinhos por muito tempo.


Você tem uma equipe?

Faço tudo praticamente sozinho, é quase um esporte. Para algumas cenas, uso lentes com zoom, ou seja, a distância entre a ação e a câmera é muito grande. Para cada foto, tenho que mover os bonequinhos, voltar pra câmera, tirar a foto, mover os bonequinhos, tirar a foto… E assim vai milhares de vezes ao dia, sendo que isso não é nem um minuto de filme. Imagine quando fiz o “playmobil riding dow the sand dunes”, foi um baita sobe e desce.


Quais programas utiliza?

Uso um programa de edição básico e um pouco de photoshop. Não tem muitos efeitos especiais, é tudo manualmente. Também gravei todas as músicas que compõem a trilha sonora, exceto “Like in The Summer Time”, que foi feita por um amigo, Mathieu Armengo – Mattyblues (http://www.myspace.com/bluesymatty)


Quanto tempo leva para produzir?

Meu primeiro filme, “My toys” demorou dois anos. Mas com esta experiência, fiz o “Lino” em tempo recorde (3 meses). Foi bem intenso, trabalhei dia e noite, mas consegui. Tive que montar uma pequena equipe para que as coisas ficassem mais tranquilas.


Seus filmes já participaram de algum concurso?

O “My toys” participou como melhor curta metragem no San-Sebastian’s Surf Film Festival, e no Jury’s Heart Crush pelo International Freeride Film Festival, realizado em St. Lary, na França.


Por que bonecos playmobil?

Porque é demais, mas quero incorporar outros brinquedos também. Mal posso esperar para começar o meu próximo episódio. Tenho planos para fazer filmes com motocross, wakeboarding e BMX. Quero levá-los para outro nível, mais fluídos e com um número maior de manobras. Na escala dos brinquedos, o mercado é tão grande e há tantos secret spots para filmar, só preciso de fundos e patrocinadores para tornar as coisas mais fáceis.

Confira esta matéria também no site da Revista Hardcore.

Está disponível para download o novo filme da Reef, o Cancer to Capricorn: The Path of the Modern Gypsy, estrelado por vários  surfistas da marca como Rob Machado, Mick Fanning, Jay Thompson, Mike Losness, Paul Fisher e o brasileiro Thiago Camarão, que estreiou em Abril no Newport Beach Film Festival na Califórnia.

O filme tem imagens incríveis de lugares paradisíacos como Bali e as Mentawais. Vale a pena assistir.

Faça o download aqui.