I’m back, just like Parko!

Cheguei hoje de manha da minha viajem, e pelo o que acompanhei o Billabong Pro J-Bay foi absurdo. Joel Parkinson foi campeão pela 3° vez  neste ano ao vencer Damien Hobgood. Além de J-Bay, o australiano levou em Gold Coast e Bells Beach. Há 10 anos, nesta mesma praia, Parko foi campeão pela primeira vez de uma etapa do World Tour. “Nossa, dez anos passam muito rápido. Adorei vir aqui todos estes anos e as viagens têm sido sempre incríveis desde então. É um sentimento muito especial e tudo que posso dizer é que este evento é fantástico e quero vir aqui sempre enquanto puder” disse o australiano. 

Joel Parkinson campeão em Jeffreys Bay

Joel Parkinson campeão em Jeffreys Bay

O destaque da competição foi a promessa americana Dane Reynolds, que neste ano, até agora, não tinha brilhado. Dane tirou, assim como Parkinson, duas notas 10 na competição, e  fez a melhor somatória de pontos da etapa, 19.20 pontos. Apesar de ter dado show, o americano foi derrotado pelo seu compatriota Damien Hobgood na semifinal. “Foi um pouco chato ver as coisas morrerem na semifinal, embora ainda estou feliz por estar aqui. As ondas estavam tão divertidas que eu nem me sentia como se estivesse competindo. Em relação à nota 10, eu nem imaginava que iria fazer isso. Foi muito difícil de surfar esta onda, mas eu estava tão feliz e excitado que consegui. Gostaria de ter a oportunidade de fazer isto em todos os eventos”, disse o empolgado Reynolds

Dane Reynolds tirou dois 10 na competição

Dane Reynolds tirou dois 10 na competição

Os brasileiros não se deram muito bem na competição e perderam logo de cara as suas baterias, mas mesmo com o mal resultado, Adriano de Souza continua bem colocado no ranking, ele ocupa a 3° posição. O tiozinho Kelly Slater foi bem no campeonato, mas perdeu para Taylor Knox,o outro tiozinho do tour, nas oitavas. “Agora provavelmente terei que ganhar mais três eventos se quiser brigar pelo título. Se fizermos as contas, acho que antes desta prova o Joel já tinha umas 10 baterias vencidas a mais do que eu nesta temporada. Se eu quiser entrar para a competição terei que buscá-lo. Obviamente isto não aconteceu comigo hoje”

E no duelo entre Occy e Tom Curren deu empate, o americano venceu a primeira disputa, 14.50 x 11.33, e o australiano a segunda, 13.67 x 13.34

Mark Occhilupo e Tom Curren participram do "Clash of The Icons"

Mark Occhilupo e Tom Curren participaram do "Clash of The Icons"

O top 10 do ranking do World Tour após 5 etapas está assim:

1– Joel Parkinson (AUS) 5076 pts
2 – C.J. Hobgood (USA) 3672 pts
3 – Adriano de Souza (BRA) 3613 pts
4 – Taj Burrow (AUS) 3460 pts
5 – Damien Hobgood (USA) 3374 pts
6 – Bobby Martinez (USA) 3357 pts
7 – Mick Fanning (AUS) 3350 pts
8 – Kelly Slater (USA) 3030 pts
9 – Tom Whitaker (AUS) 2942 pts
10 – Jordy Smith (ZAF) 2896 pts

Agora a próxima etapa do tour será daqui a dois meses em Trestles, na Califórnia. Será que Joel vai continuar impecável? O que aconteceu com Kelly no Brasil foi só o seu ultimo suspiro? A boa fase de Mineirinho acabou? EM??

Aguardem!!!

1 comentário
  1. Eu vi esse confronto, na verdade vi o primeiro que o Curren ganhou, depois antes da final teve o segundo que o Occy ganhou, esses caras são feras demais…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: