And the Winner is…

Bobby com sua coroa de campeão

Bobby com sua coroa de campeão

“El Chicano” Bobby Martinez levou o troféu do Billabong Pro Teahupoo pra casa de novo, a primeira vez foi em 2006, ganhando por 20 décimos do havaiano Freddy Patacchia.

Bobby fez um campeonato impecável, a primeira vez que ele caiu na água em Teahupoo esse ano foi contra o australiano Dayyan Neve, na segunda fase. O mar não estava dos melhores no dia, tanto o aussie, quanto Bobby, estavam pegando ondas medianas, mas o americano conseguiu sair de um tubo quase fechando que garantiu a bateria para ele. No final deu Bobby com 9.17, e Dayyan com 7.94. Nesta fase, dois fortes candidatos ao titulo da etapa caíram, Bede Durbidge perdeu para Andy Irons, e Aritz Aranburu mandou Slater de volta pra casa.

O chicano é mestre em entubar de backside

O chicano sobrou no campeonato

Na terceira fase, o vovô do circuito, Taylor Knox, venceu Joel Parkinson, deixando o caminho para Bobby mais tranquilo. Logo depois da vitória de Knox, o chicano pegou o tricampeão mundial, Andy Irons, minha aposta de vencedor da etapa. Não deu para o havaiano, Bobby estava iluminado, surfando com uma prancha emprestada por Damien Hobgood, que parecia mais dele do que do Gêmeo. Martinez quebrou todas as suas pranchas pequenas treinando em Teahupoo, por isso precisou de uma forcinha dos companheiros. Damien, apesar do bonito gesto, perdeu para o carrasco, Aritz Aranburu. Outros gigantes que caíram nesta fase foram, Jordy Smith que perdeu para o Mineirinho, o brasileiro mandou muito para cima do sul-africano, e Mick Fanning, que este ano não está tão gigante assim, perdeu para o seu compatriota Tom Whitaker.

Mineirinho mandou muito em Teahupoo

Mineirinho mandou muito em Teahupoo

Adriano ”Mineirinho” estava vindo bem no campeonato, mas nas quartas de final foi pegar bem quem iria sair do Tahiti com o troféu embaixo do braço. Na primeira bateria das quartas, Taj Burrow passou por cima do Hobgood que sobrou no campeonato, C.J. Na bateria seguinte, foi um duelo de peso, Michael Campbell venceu Taylor Knox, 12.84 x 10.17. Bobby mandou o nosso Mineirinho para casa na terceira bateria. Como sempre o brasileiro saiu de cabeça erguida, com espírito de missão cumprida, ele, assim como todo mundo, sabe que sua hora está por vir. Na ultima bateria das quartas Aritz Aranburu mandou mais um pra casa, o australiano Tom Whitaker.

Aritz foi a revelação do campeonato

Aritz foi a revelação do campeonato

Nas semifinais, eu já não estava arriscando palpite nenhum, todos que ainda estavam na competição tinham chance de ganhar. A primeira bateria foi entre Taj Burrow, que é sempre perigoso nessa altura do campeonato e vinha surfando bem, e Michael Campbell, que mandou Taylor Knox para casa depois dele ter mandado Parko embora. Deu Taj com 14.86, contra 10.00 de Campbell. Na segunda bateria, Bobby teve que ralar para ganhar do Aritz Aranburu, mas com ajuda do mar, que estava bem melhor do que nas outras baterias, ele conseguiu somar 17.17, enquanto Aritz somou 15.23, que não é uma somatória baixa. Aritz para mim foi um dos destaques do campeonato.

T.B lá no fundo

T.B lá no fundo

Então a disputa da  final seria entre o australiano Taj Burrow e o americano Bobby Martinez. Foi incrível, a final mais eletrizante do ano até aqui, o australiano consegui primeiro um 8.17 e depois um 7.93, mas era o dia de Bobby, ele conseguiu um 8.73 e um 9.73, eu acho que ele merecia um 10 ao invés desse 9, mas não tem problema.

Bobby e Taj no pódio

Bobby e Taj no pódio

Bobby levou US$ 40 mil e está em Sétimo colocado no ranking mundial.  “No momento não estou pensando em dinheiro, mas nos meus sentimentos. Eu não comecei a surfar para ganhar dinheiro. Surfo para mim mesmo e não há preço que pague essa vitória. Foi um grande resultado, mas este é um longo ano e tudo pode acontecer. Joel Parkinson lidera com grandeza e agora meu foco se volta para a próxima etapa”, disse Bobby em entrevista concedida logo após sua vitória.

O ranking após as três etapas realizadas esse ano está assim:

1 Joel Parkinson (Aus) 3000
2 Taj Burrow (Aus) 2318
3 Mick Fanning (Aus) 2208
4 C.J. Hobgood (EUA) 2196
5 Adriano de Souza (Bra) 2174
6 Jordy Smith (Afr) 2076
7 Bobby Martinez (EUA) 2025
8 Tom Whitaker (Aus) 1932
9 Fredrick Patacchia (Haw) 1886
10 Kieren Perrow (Aus) 1742
10 Taylor Knox (EUA) 1742
10 Damien Hobgood (EUA) 1742
13 Jay Thompson (Aus) 1610
14 Bede Durbidge (Aus) 1552
14 Adrian Buchan (Aus) 1552
16 Mick Campbell (Aus) 1511
17 Jeremy Flores (Fra) 1420
18 Kekoa Bacalso (Haw) 1367
19 Aritz Aranburu (Esp) 1326
20 Kai Otton (Aus) 1235
20 Dean Morrison (Aus) 1235
20 Jihad Khodr (Bra) 1235
20 Josh Kerr (Aus) 1235
20 Drew Courtney (Aus) 1235
25 Kelly Slater (EUA) 1230
25 Dayyan Neve (Aus) 1230
25 Tim Boal (Fra) 1230
28 Dane Reynolds (EUA) 1050
28 Chris Davidson (Aus) 1050
30 Tim Reyes (EUA) 1045
30 Heitor Alves (Bra) 1045
30 David Weare (Afr) 1045
30 Dustin Barca (Haw) 1045
30 Tiago Pires (Por) 1045
35 Chris Ward (EUA) 860
35 Ben Dunn (Aus) 860
35 Roy Powers (Haw) 860
35 Michel Bourez (Tah) 860
35 Nic Muscroft (Aus) 860
35 Greg Emslie (Afr) 860
35 Phillip MacDonald (Aus) 860
35 Marlon Lipke (Ale) 860
43 Luke Stedman (Aus) 675
43 Michael Picon (Fra) 675
43 Nathaniel Curran (EUA) 675
46 Gabe Kling (EUA) 475 

Parabéns Bobby!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: