Entrevista

Revelação Brasileira

Com 21 anos, Diego Lopez é o destaque da seleção brasileira de rugby

                                   Por Lucas Franceschini

 

No Brasil o rugby ainda é um esporte pouco conhecido, porém nos últimos anos o número de praticantes vem aumentando. A seleção nacional, no ano de 2008, alcançou grandes resultados, como a vitória sobre as seleções de Trinidad & Tobago e do Paraguai, que antes dos confrontos eram consideradas mais fortes do que a brasileira, e uma posição no ranking mundial nunca antes alcançada pelo pais, atualmente o Brasil ocupa a vigésima oitava posição.

Diego Lopez é um dos atuais terceiras linha da seleção e foi considerado pela comissão técnica brasileira o jogador revelação do último campeonato sul-americano. Dos 16 aos 19 anos o jogador fez parte da seleção brasileira juvenil. “Representar meu país foi realmente uma grande realização pessoal para mim. Minha primeira seleção juvenil foi em 2003 com 16 anos, e desde então sempre tive como meta representar o Brasil pela categoria principal que é a seleção adulta”. Em 2008 com 21 anos ele atingiu a sua meta de jogar pela seleção principal.

Diegão, como é chamado pelos seus colegas de clube, aprendeu a jogar rugby no Pasteur Athletique Club quando ainda era um adolescente de quinze anos. Perguntei a ele sobre as metas que ele quer cumprir com o clube que deu a ele todas as ferramentas para ele chegar aonde chegou até agora: “Nunca tive a oportunidade de ser campeão da categoria principal no Pasteur, apesar de ter ganhado alguns bons campeonatos como juvenil. Um objetivo a ser realizado meu é com certeza ser campeão do Super 8, que é o principal campeonato nacional, pelo Pasteur.”

Outro grande objetivo alcançado por Diego foi à temporada em que ele passou na França jogando Stade Toulousain, um dos principais clubes do país, no ano retrasado. Com essa experiência o jogador acredita que para um jogador brasileiro ter chances de se tornar profissional, em um país onde o rugby é uma grande potencia, é uma questão de dedicação. Ele acredita que se algum jogador conseguir vários outros irão tentar também. “É tudo uma questão de tempo” diz Diego com um ar esperançoso.

Atualmente junto com os compromissos de seu clube e da seleção, Diego está cursando o sétimo semestre de Marketing na Universidade de São Paulo (USP). Ele conta que os estudos sempre atrapalharam sua carreira no rugby, mas nunca teve problemas mais sérios. “Geralmente os jogadores da seleção recebem cartas com pedidos de dispensa para representar o país em competições internacionais. Na minha escola sempre as aceitaram e eventualmente quando perdia uma prova ela era reposta. Hoje em dia, na graduação, tenho problemas um pouco maiores, tendo em vista que alguns professores não aceitam essas cartas, o que às vezes gera conflito, como no semestre passado quando tive a competição sul-americana justamente na semana de provas finais, o que acabou acarretando em duas dependências na minha faculdade.”

Perguntei ao atleta a sua opinião sobre a nova geração de jogadores brasileiros de rugby, se a geração juvenil está um passo a frente em que a dele estava e o que ouvi não foi nada animador. “Sinceramente não vejo melhorias. Falta ainda no Brasil um trabalho de base consistente. Temos ainda que entender que somente evoluiremos nosso nível de rugby se trabalharmos melhor a base de nossos jogadores, que tem que começar a jogar cada vez mais cedo. Vejo pouca diferença entre a minha geração  e esta que está por vir, para não dizer que é pior.”

Para Diego o futuro ainda é uma duvida. “Penso num dia após o outro, porém tenho alguns sonhos a realizar.” Este ano ele termina sua faculdade deixando o seu tempo totalmente livre para as demandas do esporte, ano que vem ele pretende passar uma temporada jogando na Argentina para adquirir experiência e em 2011 tentar o profissionalismo em países como a Itália ou a França. Mas Diego sabe que sua carreira no rugby, assim como de qualquer atleta em qualquer outro esporte, é curta, por isso ele pretende continuar com seus estudos e quem sabe associar sua futura profissão com o esporte que ele tanto ama.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: